CategoriesPé diabético

Cuidados essenciais com o pé diabético.

O “pé diabético” é um conjunto de complicações que podem ocorrer nos pés de quem tem diabetes, geralmente associado a progressão da doença. As alterações do pé diabético podem causar lesões, devido a neuropatia diabética. Estas complicações ocorrem por conta do descontrole dos níveis de glicemia e o mal funcionamento da circulação e podem ser prevenidos se feito a orientação de cuidados correta ao paciente.

Com o desenvolvimento da doença, o pé vai perdendo a sensibilidade e as sensações de dor e tato desaparecem. A “proteção” conferida pela dor é o que nos faz identificar pequenos ferimentos e evitar com que os mesmos evoluam. Sem essa proteção, pequenas feridas nos pés podem logo virar grandes feridas e comprometer a viabilidade do membro, acarretando uma amputação.

Por isso, o ideal é procurar um profissional da saúde logo que perceber o primeiro sintoma, dentre eles, câimbras, deformidades, dormência, queimação, perda gradual da sensibilidade, ressecamento da pele e atrofia da musculatura. Um paciente com diabetes deve ser tratado por uma equipe multidisciplinar, para que seja viável a prevenção e a promoção da saúde e suas complicações com a evolução da doença.

Em relação aos cuidados locais com os pés veja algumas medidas importantes:

1. Os pacientes diabéticos devem examinar os pés diariamente, lembrando sempre de observar os espaços entre os dedos. É importante identificar infecções, cortes, bolhas, feridas e calos o mais rápido possível.

2. Os pés devem ser lavados sempre com água morna para evitar queimaduras. É importante também secá-los muito bem para evitar micoses, mas sem esfregar a pele.

3. Usar sempre meias limpas, preferencialmente sem costuras para evitar pontos de pressão e favorecer o controle da umidade local. Além disso, é importante usar sapatos que não apertem.

4. Nunca andar descalço, mesmo em casa. A diminuição de sensibilidade nos pés facilita o aparecimento de feridas, infecções e traumas indesejáveis quando a pele fica em contato direto com o chão.

5. Cortar as unhas de forma reta, horizontalmente e nunca remover calos ou unhas encravadas em casa. O corte quadrado, com laterais levemente arredondadas, é o mais indicado para prevenir lesões. A remoção das cutículas não é indicada.

6. Mantê-los sempre hidratados também é fundamental, uma vez que o pé diabético é mais seco que a pele normal e mais propenso a rachaduras. Tegum tem ação antifúngica, nutre, hidrata e regenera o tecido afetado.

CategoriesPé diabético

Rachaduras nos pés? E agora?!

Todo mundo se incomoda ou teme as famosas rachaduras nos pés, mas será que todos conhecem os motivos do aparecimento delas? Vamos citar abaixo as principais causas e como é possível evitar que ocorra:

1. Infecções fúngicas

Segundo os dermatologistas, as infecções fúngicas são a razão mais comum do ressecamento e descamação do pé, as vezes esse processo incia apenas com uma pequena descamação por isso passa despercebido, mas é muito importante procurar um médico caso a pele comece a descamar de repente pois pode der início a uma infecção fúngica.

2. Excesso de transpiração

Ambientes úmidos e transpiração em excesso podem ser causadores da rachaduras no pés, usar tênis apropriado que permitam a transpiração e que não sejam abafados é uma boa maneira de se prevenir. Além disso, essas tão temidas rachaduras nas solas dos pés também podem ser causadas devido ao constante uso de sapatos muito baixos ou abertos, como por exemplo “rasteirinhas”. Sempre que possível, use palmilhas ou protetores e evite usar chinelos fora de casa.

3. Proteção Solar

Pode confiar, proteger os pés também é uma forma muito eficaz de prevenir as rachaduras, pois o sol resseca e provoca descamação da pele, então é bastante importante o uso do filtro solar diariamente, principalmente quando estiver na praia.

4. Eczema

O eczema é uma condição da pele que se manifesta com a descamação, prurido e secura em todo o corpo, incluindo as solas dos pés, porém, essa condição pode ser tratada com medicamentos tópicos, indicados por um dermatologista.

5. Desidratação

Não consumir uma quantidade suficiente de água também pode provocar ressecamento dos pés, se você não tem esse costume de consumir pelo menos dois litros de água por dia, sua pele começa a exibir os resultados em todas as partes do corpo, incluindo os pés.

Por isso, o Tegum® é um grande aliado na prevenção e tratamento das tão indesejadas rachaduras nos pés. O Tegum® fornece os nutrientes essenciais para manter a pele saudável e protegê-la contra o ressecamento, seu uso preventivo mantém o tecido fortalecido e hidratado. Além de revigorar a pele e auxiliar na cicatrização de rachaduras, aliviando o desconforto, também previne o aparecimento de novas rachaduras, mantendo a maciez e vitalidade da pele.